Blog

20/02/2017

A exigência do seguimento de Jesus Cristo

Por Pe. Erivaldo Dantas, ssp

Seguir a Jesus Cristo é exigente; uma exigência que requer de nós compromisso verdadeiro, entrega sincera a um projeto de amor e de salvação. Não basta dizer que se é cristão, é preciso agir como tal. É necessário ter na vida atitudes correspondentes às atitudes de Jesus. Um cristão que não é capaz de agir cristãmente se torna, muitas vezes, cumpridor de um rito vazio e sem sentido, carregando dentro de si um coração pobre, amargo e cheio de rancor.

Jesus resumiu todos os mandamentos da lei mosaica em dois simples mandamentos: “1) Amar a Deus com todo o coração, com toda a mente, com toda a alma, com toda a força; 2) Amar ao próximo como a nós mesmos” (Mc 12,29-31), e, com isso, estabeleceu o nosso maior compromisso cristão: o amor. Desse modo, alguém que não seja capaz de amar não pode ser considerado cristão, pois está infringindo a principal regra deixada por Jesus: o amor, o amor a Deus e ao próximo como a nós mesmos.

O Apóstolo Paulo, na Carta aos Coríntios, expressou, com grande maestria, a importância do amor na vida daqueles que se permitem seguir a Jesus Cristo mais de perto. Chegou ao ponto de dizer que “ainda que se tenha toda a fé, capaz de mover montanhas, se não tem amor, não serve para nada” (1Cor 13, 2b). Porque “o amor é paciente, é prestativo, não é invejoso, não se vangloria, não se incha de orgulho. Não falta com respeito, não é interesseiro, não se irrita, não planeja o mal. Não se alegra com a injustiça, se alegra com a verdade. Tudo desculpa, tudo crê, tudo espera, tudo suporta” (1Cor 13, 4-7).

Um cristão, para viver o seu compromisso com Cristo, precisa, necessariamente, pôr em prática o mandamento do amor. Como dizia Santo Agostinho: “O amor é uma virtude maravilhosa. Ele é simultaneamente o meio e o fim, o movimento e a meta, o caminho que leva a si mesmo”. Quando há amor de verdade, não se tem tempo para julgar, condenar ou desejar o mal a alguém, porque esse alguém também é chamado ao amor. Por isso, ame, e ame cada vez mais, porque só o amor é capaz de transformar.

, , ,