Blog

11/05/2024

Continuar a ação de Jesus

Por Pe. Darci Luiz Marin, ssp

O Evangelho de Marcos, que ilumina nossa caminhada litúrgica ao longo deste ano, desafia-nos a responder quem é Jesus para nós. O Evangelho é convite a reconhecer em Jesus o Messias que leva à plenitude de vida (cf. Mc 8,29). Marcos apresenta-nos o caminho de Jesus e o lento amadurecimento dos discípulos nesse caminho.

A página do Evangelho de hoje completa o começo da Boa Notícia de Jesus (cf. Mc 1,1) e, ao mesmo tempo, faz o envio para que essa Boa Notícia de Jesus prossiga na história. Eis o sentido da festa da Ascensão do Senhor!

A missão de Jesus completa-se com a ascensão. Daí em diante, cabe à Igreja prosseguir do modo como Jesus fez. Tal missão não tem fronteiras: “Ide pelo mundo inteiro e anunciai o Evangelho a toda criatura!” (v. 15). Esse trajeto se inicia com um pequeno grupo de pessoas simples, com poucos recursos, mas repletas de fé. São portadoras do amor compassivo em todos os recantos da terra, convictas do ensinamento do Mestre: “Tenho compaixão dessa multidão” (Mc 8,2; Mt 14,14).

A missão é árdua e só é possível graças à força do Espírito, como nos lembra a primeira leitura: “Recebereis o poder do Espírito Santo, que descerá sobre vós para serdes minhas testemunhas” (At 1,8).

A missão confiada por Jesus aos apóstolos prosseguiu ao longo dos séculos, chegando até nós. O batismo habilita-nos a ser missionários. O convite estendido a toda a Igreja pelo papa Francisco, ao convocar um sínodo sobre sinodalidade, fortalece o espírito da missão como responsabilidade de todos. Para que haja comunhão e participação na missão, é necessário ter a coragem de desclericalizar a Igreja e recusar o mundanismo espiritual, lembra-nos o papa.

Somos todos convocados a ser missionários da ascensão. “Nesse itinerário, encontramos o próprio Jesus nos irmãos, sobretudo nos mais pobres, em quantos sofrem na própria carne a dura e mortificadora experiência de antigas e novas pobrezas” (papa Francisco). Soou a hora de sermos sinais de esperança no mundo, continuando hoje a ação de Jesus.

Publicado em 12 de maio de 2024 – Liturgia Diária – Ano 33 • N° 389

, , ,