Blog

01/05/2019

Bendito seja o Senhor

Por Felipe Borges, seminarista paulino

No dia primeiro de maio celebramos o dia do trabalho e, consequentemente, o dia do trabalhador. Celebrar esse dia não se trata simplesmente de mais um feriado, mas de fazermos uma pausa e repensarmos o valor do trabalho para nós e para toda humanidade.

Infelizmente, devido a tantas situações de desigualdade e opressão, as pessoas cada vez mais sentem o trabalho como um peso, exploração de sua dignidade, enfim, de uma maneira muito negativa.

Entretanto, desde o princípio, quando Deus se revela como trabalhado ao criar o mundo e colher os frutos vendo que tudo era bom, como também descansar após a sua obra, revela para os homens de todos os tempos que o trabalho é um meio de desenvolver a obra da criação a ele confiada e desfrutar de seus esforços, tendo pausas que nos fazem recobrar as energias.

Sendo assim, voltemos ao trabalho entendido como caminho de transformação e progresso humano, como desenvolvimento de suas habilidades e como fonte de dignidade e bênçãos divinas, através dos frutos do suor de cada um.

No trabalho, a pessoa exerce e realiza uma das suas capacidades inscritas em sua natureza. O valor primordial do trabalho está ligado ao próprio homem, que é seu autor e destinatário. O trabalho é para o homem, e não o homem para o trabalho.(CIC 2428)

Por isso, nossas perspectivas sobre o trabalho d00evem ser inspiradas à luz da fé que é o farol que nos guiará ao porto seguro da justiça e da igualdade de todos os nossos irmãos trabalhadores.

Ó Deus e senhor da história,

Vós que, na obra da criação,

demonstrastes vosso trabalho de amor pela humanidade.

Olhai para tantos filhos e filhas vossos que ainda não compreenderam

o trabalho como garantia da vida e dignidade dos vossos filhos,

mas o veem como um peso e diminuição de sua existência.

Dai-lhes as luzes necessárias para compreenderem o trabalho como caminho do progresso humano e de sua sustentação.

Dai-nos coragem de fazer do trabalho, a cada dia, um caminho para vós,

fonte da vida, através do nosso comprometimento com a causa dos injustiçados pelo sistema injusto e opressor.

Dai-nos forças para trazermos, através do trabalho, o céu, vossa presença constante, através do fim da fome, da violência, da exploração.

Dai-nos sabedoria diante da situação dos desempregados do nosso país,

Para que todos possam encontrar caminhos de ardentrarem nas fileiras da equidade.

E assim, Pai de bondade, todos os vossos filhos se sentarão na mesma mesa,

para se saciarem do pão da igualdade e vida plena.

Bendito sejais, Senhor, pelo trabalho que nos faz viver e gerar a vida!

Bendito sejais, Senhor, pela vida de cada trabalhador!

Bendito sejais, Senhor, por cada conquista que nos concedeis!

Bendito sejais, ó Pai, em união com o Filho, na força criadora do Espírito Santo. Amém! Venha o teu reino Senhor!