Blog

20/07/2019

Amizade

Por Pe. Luiz Miguel Duarte, ssp

Se existe uma dimensão do relacionamento humano que não fica fora de moda é a amizade. Uma das maneiras de tratar sobre a amizade é descrever quem é o amigo.

Amigo é aquele que não julga nem condena. Tu podes chegar a qualquer momento, e contar a ele tuas dúvidas mais escondidas, teus sentimentos mais íntimos, e ele aguenta firme, não se alarma e, principalmente, guarda os segredos que lhe confias.

O teu amigo foi feito para te acolher. Fica sabendo que quando vais ao templo, Deus, em vez de te julgar, te recebe (Saint Exupéry).

Amigo é aquele que para, a fim de te ouvir, e é capaz de valorizar a tua história, os fatos da tua vida.

O amigo verdadeiro jamais vai receitar algo que seja para ti ocasião de dor e infelicidade.

Quem de nós não precisa ter amigos? Quem não tem necessidade de revelar a própria história, ou parte dela, a alguém de suma confiança?

Confiança! Eis o segredo capaz de sustentar uma amizade. Sem a confiança é impossível uma amizade perdurar muito tempo. É o conhecido ditado que diz: “A amizade finda onde a desconfiança começa”.

Há pessoas que não acreditam na amizade. Por isso escolhem ficar fechadas no seu pequeno mundo. Com medo de se arriscar. De se abrir.

Gastam tanta energia em evitar… Evitam denunciar uma fraude, derramar uma lágrima, soltar uma risada sonora. Às vezes, elas não se permitem nada disso porque lhes falta um amigo, que as acolha do jeito que são. Sem retoques, sem máscaras.

A amizade, para ser verdadeira, tem por base a confiança mútua; e por inspiração a simpatia e a sinceridade recíprocas (Renato Kehl).

            Oração

Senhor e Pai, és o nosso principal Amigo. Discreto, respeitoso, não interferes na nossa vida, a não ser para sugerir-nos o caminho certo, a melhor saída… Abre nosso coração a quem precisar de nossa amizade. Amém!