Notícias

08/06/2024

Permanecer ao redor de Jesus

Por Pe. Antonio Iraildo Alves de Brito, ssp

O Evangelho segundo São Marcos move-se sobre dois eixos: o Reino e o discipulado. O Reino significa o Reinado de Deus, e não os reinos do mundo. Os reinos do mundo são pautados pelo poder da força, seus tronos são assentados na exploração humana, no abuso, na escravização e até no derramamento de sangue. O Reino de Deus, ao contrário, é regido pelo poder do amor. Jesus escolhe os Doze (Mc 3,13-19) para viverem e comunicarem a alegria desse Reino. Do discipulado, porém, exige-se compromisso radical.

O Evangelho mostra que nem a família de Jesus compreende a dimensão radical do Reino, por isso o considera louco (Mc 3,21). Não entende plenamente a natureza do seu ministério e parece mais preocupada com a própria segurança e reputação.

Diz o escritor sagrado que Jesus voltou para casa (Mc 3,20): certamente esperava descansar, afinal sua atividade apostólica era intensa. No entanto, uma multidão acorre até ele. Embora muitos o procurassem apenas por causa dos milagres, Jesus os atendia com ternura e compaixão.

A elite religiosa, por sua vez, guiada pelo desejo de poder e invejando a forma como Jesus atraía as multidões, resolve espalhar mentiras e difamá-lo. Acusam-no de possessão demoníaca (Mc 3,22), com a intenção de confundir o povo acerca da autenticidade do Filho de Deus. Trata-se do uso da religião para disseminar desinformação.

Jesus rebate contundentemente esse tipo de atitude. Os escribas sabiam que Jesus estava fazendo o bem e realizando o que é do agrado de Deus, mas o recusam, e nisso consiste a blasfêmia contra o Espírito Santo (Mc 3,29); isto é, na rejeição deliberada e persistente das obras e ensinamentos divinos, mesmo quando se está ciente da verdade.

Cabe às seguidoras e aos seguidores de Jesus permanecer ao redor dele, ouvindo atentamente sua Palavra, criando laços de amizade e fraternidade entre nós, como verdadeira família, fazendo o bem para que o Reino de Deus aconteça desde agora.

Publicado em 09 de junho de 2024 – Liturgia Diária – Ano 33 • N° 390

, , , ,